fbpx

Crianças autistas e o Jiu Jitsu: quais os reais benefícios?

jiu-jitsu e autismo

Crianças autistas e o Jiu Jitsu: quais os reais benefícios?

Crianças autistas e o jiu jitsu possuem uma relação de benefícios com o esporte como, a capacidade física e motora, a autoestima, e mais!

Que o Jiu Jitsu promove vários benefícios para todo tipo de atleta, independentemente da idade, isso nós já sabemos!

Mas, e para crianças autistas? Quais os reais benefícios que o Jiu Jitsu promove?

Saiba que o jiu-jitsu para crianças com autismo é mais um esporte que podemos incluir na lista de atividades que ajudam quem tem o Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O autismo requer um olhar especial no campo sócio afetivo e o Jiu-Jitsu promove o contato físico, o respeito pelo outro, autocontrole e conhecimento dos limites do próprio corpo.

Assim, o esporte torna-se parte de um tratamento para essas crianças.

Continue lendo este artigo e entenda um pouco mais!

1 – Melhora a interação social

Estudos mostram que as crianças com autismo possuem uma melhora das condições de interação social quando praticam o Jiu Jitsu.

Sendo assim, ela supera suas dificuldades enquanto luta e brinca com outras crianças.

Então, o prazer e a diversão na interação social levam a criança com autismo a querer interagir cada vez mais e, consequentemente, aprender novas habilidades socioemocionais, cognitivas, sensório-motoras e de comunicação.

Por isso, investir na conexão entre o professor e a criança com autismo, beneficia o relacionamento e o aprendizado.

2 – Melhora a coordenação cognitiva e motora

No Jiu-Jitsu existem muitas variações nos golpes, por isso é necessário memorizá-los e isso é algo que ajuda na coordenação cognitiva.

Assim, para crianças com autismo, faz toda a diferença!

Então, com o acompanhamento psicológico ligado ao estímulo psicomotor através do jiu-jitsu, a criança passa a apresentar uma evolução que pode ser percebida no seu comportamento de um modo geral.

Assim, a prática do Jiu-Jitsu possibilita o desenvolvimento da coordenação motora com mais facilidade e liberdade.

3 – Promove responsabilidade

A criança com autismo passa a ter consciência do compromisso que tem toda semana e começa a se organizar para não faltar aos treinos.

4 – Promove disciplina

Algumas crianças com autismo têm dificuldade de entender as regras, mas o jiu-jitsu proporciona essa habilidade para a vida dessas crianças.

E assim, a capacidade de superação e evolução vão aumentando e se fazendo presente na vida dessas crianças.

Pois essas crianças vão prestando atenção às outras e querendo fazer igual.

5 – Ajuda no condicionamento físico

Toda criança precisa praticar um esporte, para obter o bom funcionamento do corpo e um bom condicionamento físico.

O Jiu-Jitsu promove exatamente isso, ele ajuda a melhorar o condicionamento físico.

Pois possui um mix de atividades que engloba exercícios de aquecimento e musculares.

6 – Promove mudança de comportamento

As crianças com autismo que praticam o Jiu-Jitsu conseguem uma mudança de comportamento bem significativa.

Eles sentem mais prazer nas atividades, ficam mais propensos a realizar seus estudos com mais afinco, ficam mais calmos, querendo realizar tudo com mais responsabilidade.

7 – Ajuda a diminuir a quantidade de remédios

Existem relatos de mães de autistas, que conseguiram diminuir a quantidade de remédios que eles tomam ou até mesmo suspender o uso de alguns.

Conclusão

O Jiu-Jitsu já provou que pode proporcionar muitas coisas boas para crianças com autismo.

Por isso, basta amor, paciência, tolerância pelas diferenças e as coisas acontecem de forma suave e alegre.

Então, podemos dizer que o Jiu-Jitsu promove sonhos! Independente de limitações, independente de condições.

O campeão mundial da UAEJJF, Igor Nogueira, faixa azul de Jiu-Jitsu e portador do autismo, contou que tinha diversos problemas antes de praticar a arte suave, que foi sendo crucial para sua inserção no convívio com as pessoas.

“O Jiu Jitsu mudou a minha vida. Antes eu era preso aos sintomas do autismo. Tinha dificuldade de interagir com as pessoas, tinha gestos repetitivos, intensos, ficava isolado, sofria muito preconceito por não entenderem minha limitação. Depois do Jiu Jitsu, tudo mudou. Sou independente, tenho foco, atenção, coordenação motora, interajo com as pessoas. O Jiu Jitsu deu sentido a minha vida” contou em entrevista para Lance.    

Se você tem criança com autismo ou conhece alguma criança que tenha, indique a prática do Jiu-Jitsu para seus pais, fará toda a diferença na vida dela!

Se gostou desta postagem e deseja saber mais sobre esse esporte, a “arte suave” como é conhecido, entre no blog da Loja da Maria e saiba mais!

 

 

 

 

 

Loja da Maria
Loja da Maria
contato@lojadamaria.com

A Loja da Maria foi criada em 2013 na cidade de São Paulo Capital através da sociedade entre o Srº Caio Olivieri e a Srª Nanci Olivieri. Empresa familiar com o objetivo de comercializar em todo o território nacional a utilização de Tapetes e Tatames e E.V.A. – Borracha de Etil Vinil Acetato em todas suas dimensões, espessuras e variações, de forma pontual e eficaz.

Sem Comentários

Adicione um Comentário