fbpx

10 dicas para construir o tatame de EVA para projetos sociais

tatame de EVA para projetos sociais

10 dicas para construir o tatame de EVA para projetos sociais

Construir um tatame de EVA para projetos sociais, é uma maneira fácil, rápida e muito confortável para as crianças.

Por isso, queremos com este artigo, mostrar para aqueles que querem fazer a diferença na vida dessas crianças, que é possível com pouco, fazer muito!

Se você é um professor de artes marciais, ou alguém que simplesmente procura ajudar seu próximo, este post é para você!

Queremos aqui, te dar 10 dicas para construir o tatame de EVA para projetos sociais, na verdade, para o seu projeto!

Continue nos acompanhando e saiba como fazer!

1 – Consiga um espaço

Talvez esta seja a parte mais difícil do projeto. Porém, é imprescindível buscar um espaço para montar o tatame de EVA.

É verdade, que as academias particulares, muitas vezes não têm interesse em fornecer este espaço, mas você pode procurar em ONGs, igrejas, ou instituições receptivas a esse tipo de trabalho.

Geralmente as igrejas, possuem uma verba destinada à esses projetos para crianças carentes. 

Por isso, vale a pena colocar o projeto no papel e lutar por isso! 

Mostrar os benefícios de um esporte para o desenvolvimento da coordenação motora, auto estima, melhora do desempenho na escola, sair da rua, enfim, os benefícios são muitos. 

2 – O Tatame de EVA

Muitas academias utilizam os famosos tatames de EVA. Eles são fáceis de limpar, protegem os usuários de se machucarem, além de possuírem um bom preço.

Por vezes, essas academias trocam esses tatames por estarem já bem usados. Por isso, ficam até felizes em doá-los para alguém que possa continuar utilizando-os.

Distribuidoras ou fábricas, às vezes, doam ou vendem com valores acessíveis as peças que estão fora do padrão.

3 – Como Conseguir os Kimonos

Os kimonos também podem ser doados por fábricas, que acompanham o projeto de perto, e podem fornecer os kimonos infantis como forma de patrocínio. 

Porém, isso demora um pouco mais de tempo, pois precisam acompanhar os resultados em campeonatos.

Então, no começo a forma mais fácil é encontrar academias de luta que possuam pessoas dispostas a doar os kimonos que não utilizam mais.

Ou ainda, procurar locais que vendam kimonos mais simples a preços mais em conta.

4 – Quem Serão os Atletas

Os primeiros atletas, geralmente são familiares de conhecidos praticantes de Jiu Jitsu.

Aos poucos, o projeto vai crescendo e o boca a boca vai espalhando a novidade. Assim, os pais e as próprias crianças vão se interessando e enchendo as aulas.

Buscar crianças em escolas públicas da região e em entidades do governo também é uma boa dica.

5 – Legalizar o projeto é importante

Para conseguir benefícios do governo é necessário que o projeto seja legalizado. 

Por isso, a maneira mais comum é criar uma associação ou uma ONG, e a partir daí se cadastrar junto a prefeituras e secretarias de esporte. 

Mesmo assim, não é tão fácil receber apoio de órgãos públicos, pois tudo é muito burocrático e acaba sempre atrasando.

Isso faz com que os professores acabem desistindo no meio do caminho. 

6 – Procure Fazer Um Trabalho Sério

Trabalhar com seriedade é imprescindível para que o trabalho ganhe força. Assim, pessoas que realmente querem ajudar terão mais confiança em fazê-lo.

7 – Escolha uma faixa etária

Geralmente, no começo do projeto as aulas serão para crianças e adolescentes juntos.

Após um tempo, quando a quantidade de crianças e adolescentes for maior, é necessário separar os treinos em níveis.

Ou seja, iniciante, intermediário e competidor. Ou ainda, os treinos poderão ser separados por idade, ministrando turmas em horários diferentes.

8 – Motivação com campeonatos

É fundamental motivar as crianças inscrevendo-as em campeonatos. Porém, as inscrições são caras e a maioria dos pais não poderão pagar por elas.

Inicie com campeonatos internos entre os próprios alunos. Além disso, você pode convidar outras crianças de academias de lutas, ou ainda, de outros projetos semelhantes.

Convide pessoas para assistirem e cobre na entrada um quilo de alimento não perecível, isso poderá ajudar na distribuição de cestas básicas para os alunos mais necessitados.   

9 – Procure por Patrocínio

É difícil no começo conseguir patrocínio. Mas com o tempo, com um trabalho sério e com os resultados a longo prazo, pode se tornar mais fácil.

Na verdade, ninguém tem interesse em investir em projetos que não estão presentes em competições.

Por isso, existe a necessidade de estar nos campeonatos e ir aparecendo aos poucos. 

10 – Seguir em Frente

Dificuldades sempre irão existir. Seguir em frente e persistir no trabalho pode ser recompensador!

Crianças vão se transformando através de uma luta como o Jiu Jitsu, por exemplo.

Buscar a evolução, ajuda a manter seus alunos atualizados!  

A arte marcial, como o Jiu Jitsu, proporciona muitos benefícios para crianças e adolescentes. Entre eles promover a auto-estima, a disciplina, ajudar na socialização, entre outros.  

Por isso, não desistir é fundamental!

Se você tem um projeto social ou pretende ter, deixe seu comentário aqui no nosso blog! 

Conheça a Loja da Maria, somos especializados em tatames e tapetes de EVA, para atender as necessidades de sua academia ou projeto social. Entre em contato conosco e saiba mais!

 

Loja da Maria
Loja da Maria
contato@lojadamaria.com

A Loja da Maria foi criada em 2013 na cidade de São Paulo Capital através da sociedade entre o Srº Caio Olivieri e a Srª Nanci Olivieri. Empresa familiar com o objetivo de comercializar em todo o território nacional a utilização de Tapetes e Tatames e E.V.A. – Borracha de Etil Vinil Acetato em todas suas dimensões, espessuras e variações, de forma pontual e eficaz.

1 Comentário
  • Avatar
    Fatima Menezes
    Publicado às 19:11h, 22 outubro Responder

    Eu e meu esposo com um amigo q é mestre no jujitsu estamos com um projeto já temos o espaço

Adicione um Comentário